Maurício – é chamado assim por imposição do pai, também Maurício Mas tornou-se destro por vontade materna. De pequeno, logo que a mãe notou suas tendências canhestras, passou a providenciar-lhe blusas de mangas compridas, amarrando o punho da manga esquerda adiante dos dedos dobrados e obrigando-o a manusear seu mundo limitado exclusivamente com a direita. E assim Maurício cresceu temporariamente mutilado até que a mãe não tivesse mais nenhuma dúvida quanto à preponderância da mão direita sobre a esquerda. A mãe ignorava muito e ao morrer levou com ela seus temores de que os canhotos sejam menos propensos à felicidade que os destros.
Gabriel Ferreira

Gabriel Ferreira

Gabriel Ferreira é natural de Belo Horizonte. Cursou Ciências Biológicas na UFMG. Atualmente, é professor em cursos pré-universitários da capital mineira e interior. Em revistas especializadas, publicou artigos técnicos e comunicações científicas referentes à Ecologia, Zoologia e Meio Ambiente. Em 1990, teve dois contos publicados na “Antologia de Conto”, da Secretaria de Cultura de Belo Horizonte. Em 2014, publicou o romance “A Escadaria do Acaso”.